“NO TEXAS”: música independente movimenta o Pátio de Santa Cruz, a partir desta quinta (06)

0

Por Marcela Lins 

O evento No Texas começa a ocupar, a partir desta quinta-feira (06), às 19h, o edifício número 163 e os arredores do Pátio de Santa Cruz, no bairro da Boa Vista com shows de artistas da cena musical independente do Recife. A cantora pernambucana Aninha Martins será a primeira a se apresentar. Com a proposta de divulgar e incentivar a cena local, a ação vai acontecer sempre duas vezes por mês, com shows gratuitos no terceiro andar do Edf.Texas e projeção ao vivo na área externa. Outros músicos e projetos musicais que se apresentam no local entre os meses de julho e setembro são Juliano Holanda, Projeto Sal, Rua, Grupo Bongar e Desalma Brasil.

Aninha Martins aparece nesta quinta (06) para lançar o projeto junto aos músicos Hugo Coutinho, Aline Borba, Victor Giovanni, Rodrigo Padrão e Iezu Kaeru, que compõem a banda. A artista tem performado shows super expressivos, em termos de voz e corpo e deve incluir em seu repertório canções como “Útero”, “That’s Alright”, “Faz ideia” e “Salomão”. Na ocasião, a cantora ainda lança a campanha de financiamento coletivo de seu primeiro disco: “Vai ser um show de comemoração a mais um passo nessa carreira de artista independente. Vamos fazer um show básico, com as músicas que vão conter no disco e algumas surpresas”, completa Aninha.

Quanto ao espaço, a artista aponta a urgência e a necessidade e eventos que evoquem distintas expressões artísticas. “Já participei de tantas trocas no Texas… nas áreas de teatro, música, cinema, dança… Um espaço que traz tantas linguagens artísticas integradas e de graça ou quase de graça (pague quanto puder) numa cidade tão carente de espaços… Pra mim, é de tamanha importância  que ele resista e persista, que o público frequente, e que este ciclo continue sendo alimentado não só pela e para a bolha, mas que extrapole barreiras. Texas é muito importante para nossa cidade”, aponta a cantora.

Os shows ainda vão render um EP para cada artista participante e uma série de programas para a internet, com entrevistas e registros do evento. Uma primeira edição do No Texas ocorreu em 2015, com a gravação de um programa piloto com a banda Cosmogrão.

Para Pedro Escobar, idealizador do projeto, a retomada da ação indica um fortalecimento do Texas enquanto espaço cultural e reitera que o evento é fruto de encontros e trocas, “Somos diversos parceiros, de setores diferentes, tentando botar para frente coisas que acreditamos […] o No Texas é uma espécie de coletivo que existe para difundir a produção musical que a gente gosta, acredita e percebe a importância. Nesta edição, tentamos fazer um panorama musical do Recife, apesar de saber que em seis edições é impossível mostrar um décimo do que se produz de bom na cidade”, conclui.

O edifício Texas (Fotografia: divulgação)

Compartilhar:

Sobre o autor

Revista de cultura e amenidades aberta para qualquer papo cabeça ou conversa cotidiana e suas sugestões. Bem-vindo e boa leitura!